In Memoriam — 14 Dezembro 2017
JOÃO MIRANDA (1944-2017)

O antigo mestre-de-bailado, ensaiador e bailarino da Companhia Nacional de Bailado, João Alberto dos Santos Miranda, faleceu, vítima de cancro no pulmão, no dia 6 de Dezembro de 2017, tendo o seu corpo sido cremado no dia 8.

João Miranda frequentou o Centro de Estudos de Bailado do Instituto de Alta Cultura – vulgo “escola do Teatro de S. Carlos” – tendo trabalhado especialmente com dois professores ingleses, Anna Ivanova e David Boswell, e, de seguida, estudou com Anna Mascolo.

Fez a sua estreia profissional no Grupo de Bailados Portugueses Verde Gaio, no início da década de sessenta, tendo, em 1970 integrado, durante uma temporada o Pantomime Theatre, em Copenhaga, onde trabalhou “técnica de Bournonville” com os professores Mona Vangsae, Birger Bartholini, Hans Brenaa e Marianne von Rosen.

Regressou ao Verde Gaio na temporada de 71-72 depois de ter integrado a embaixada portuguesa à Expo-70 ( Osaka- Japão ).

 

Bailado, O Zé, com coreografia e António Rodrigues e cenários e figurinos de António Carmo, pelo Verde Gaio (19765)

João Miranda em pé. Em baixo, da esquerda para a direita: António García, Albino Morais, Jorge Trincheiras, Marcelo Filipe e António Carmo.

Em 1978, passou a fazer parte do elenco da recém-formada Companhia Nacional de Bailado. Entre 1980 e 1982 estudou no Instituto Superior de Artes Teatrais de Moscovo, segundo a “linha estilística e tradicional soviética”, influenciada por Assaf Messerer, com os professores Marina Semionova e Raïssa Strutchkova e pedagogia “na linha de Agripina Vaganova” com Pribiloff e Gemchujina.

Regressou à CNB como mestre de bailado e ensaiador tendo sido professor convidado dos Cursos de Verão da CNB e da Academia de Dança Contemporânea de Setúbal, onde integrou o Concelho Pedagógico. Leccionou um seminário de Metodologia da Dança e Técnica de Dança Clássica no .do White Mountains College, New Hampshire, USA.

Depois de três décadas na CNB, reformou-se em 2008, onde havia trabalhado com artistas como Maria José Branco, Miguel Lyzarro, Luísa Taveira, Phillip Betley, Isabel Fernandes, Guilherme Dias, Cristina Maciel, Pedro Romeiras, Francesco Villicicci, Paola Cantalupo, Peter Lewton-Brain, e em obras de reportório desde o Lago dos Cisnes, Quebra Nozes, La Sylphide, Romeu e Julieta, Les Sylphides, Paquita, Bayadère, D. Quixote, Giselle, Petruchka e Coppélia, e outras de coreógrafos como Kurt Jooss, José Limón, Norman Walker, Armando Jorge, Fernando Lima, Judith Marcuse, Vicente Nebrada, Carlos Trincheiras e Olga Roriz.

Related Articles

Share

About Author

Antonio Laginha

(0) Readers Comments

Comments are closed.