Breves — 20 Dezembro 2015
ESTRELAS DE NATAL 2015

nuria

kds

Exceptuando as cidades de Lisboa e Porto, respectivamente a capital do país e a chamada capital do Norte, a cidade de Leiria é a que tem mais escolas de dança em funcionamento. Curiosamente o Porto tem maior mercado em termos de instituições privadas de ensino de dança mas é de Lisboa que sempre tem saído o maior número de profissionais.

Devido à natureza da actividade (e também a um certo efeito de “ moda”) todos os anos aparecem novas e acredita-se que também desapareçam algumas, sobretudo as de menor expressão e dimensão.

De acordo com uma estimativa do jornal “Região de Leiria” – que há cerca de três anos publicou um artigo “especial” sobre o tema – havia, então, mais de duas dezenas de escolas na região. E na própria cidade contabilizaram-se 14, entre escolas, academias e outro tipo de locais em que se ofereciam aulas de dança. Já, segundo o “Jornal de Leiria”, as principais são a Escola de Dança do Orfeão de Leiria, Escola de Dança Clara Leão, a Staccato, o Studio K, a Escola Diogo de Carvalho e a Annarella – Academia de Ballet e Dança.

academia anarella

É justamente esta última, fundada pela cubana Annarella Sanchez (na foto) que há muitos anos se estabeleceu na cidade, por via de casamento, que tem merecido a atenção de muitos portugueses e estrangeiros.

Não só porque pretende ser uma espécie de conservatório privado internacional mas, sobretudo, pelo número de “crianças-prodígio” que tem produzido nos últimos tempos.

Na verdade, a moda das “baby ballerinas” – três raparigas que se tornaram profissionais no Ballets Russes de Monte Carlo no início da década de 30, respectivamente, Irina Baronova (1919-2008), Tamara Toumanova (1919-1996) e Tatiana Riabouchinska (1917-2000) – parece estar a emergir em Leiria. Ruth Schultz, de 12 anos (filha de uma ex-bailarina e de um engenheiro electrónico) vive nos Estados Unidos e estuda temporariamente em Leiria. Margarita Fernandes é filha da professora Annarella e dança, desde muito pequena, tal como a sua irmã Núria (na primeira foto). Laura Viola, de 12 anos, é filha de um economista e uma advogada e também que ser bailarina profissional como, aliás, as suas colegas. Todas já ganharam bons prémios e continuam a estudar apaixonadamente e com afinco para, no futuro, virem a ser o que todas sonham: bailarinas profissionais.

Mas não só de meninas vivem, em Leira, as escolas de dança. (ver foto acima, no estúdio). Também há três jovens rapazes que se individualizam na Annarella – Academia de Ballet e Dança, os irmãos João (14 anos) e Francisco (12 anos) Gomes e António Casalinho (12 anos). Assim como as suas colegas eles revelaram-se particularmente precoces para a sua idade. Os irmão Gomes são filhos de um carpinteiro e de uma advogada e, naturalmente, após a mãe ter inscrito o mais velho na escola de dança – como actividade extra-curricular – o mais novo decidiu experimentar e nunca mais pôs de lado as sapatilhas!

ac e fg

Casalinho (à esquerda na foto com Francisco Gomes) é filho de um professor de música e de uma agente de seguros e entrou na dança porque algumas amigas andavam a aprender bailado clássico e ele gostou da ideia. De todos os seus colegas é o que tem ideias mais sólidas a longo prazo: primeiro ser artista profissional e, quando não poder mais dançar abrir uma escola de dança.

Todos eles têm conquistado prémios no estrangeiro, designadamente nas meias-finais europeias do Youth American Grand Prix que, este Outono, se realizaram em Paris. O próximo passo (e maior desafio) serão as finais a disputar – de 22 a 29 de Abril, Dia Mundial da Dança- em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América.

diogo

Neste (crescente) lote de estudantes de dança que têm vindo a ganhar prémios em competições internacionais estão também dois rapazes do Norte, Diogo de Oliveira, de 17 (foto acima) e Frederico Loureiro, de 15, ambos alunos da Escola Domus Dança, no Porto.

Estas são, pois, algumas das estrelas do nosso Natal de 2015…

 

 

Related Articles

Share

About Author

Antonio Laginha

(0) Readers Comments

Comments are closed.